Presidente eleito do TCE-PI diz que vai priorizar modernização e eficiência da fiscalização

Conselheiro Abelardo Vilanova: foco na modernização do TCE-PI e eficiência na fiscalização dos gastos públicos

 

O presidente eleito do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI), conselheiro Abelardo Pio Vilanova e Silva, disse que sua gestão vai priorizar a modernização no processo de fiscalização e buscar mais eficiência na aplicação dos recursos pelos gestores públicos. “Vamos focar na modernização do Tribunal e primar sempre pela moralidade e eficiência na aplicação dos recursos públicos, para evitar o mau uso desses recursos pelos gestores”, afirmou.

Atual vice-presidente do TCE-PI, Abelardo Vilanova foi eleito por unanimidade presidente para o biênio 2019/20, em substituição ao atual presidente, conselheiro Olavo Rebelo. A conselheira Lílian Martins foi eleita vice-presidente. A eleição ocorreu em sessão especial na manhã desta segunda-feira (29), presidida pelo conselheiro Luciano Nunes, decano do TCE-PI. A nova diretoria inicia oficialmente a gestão em 1º de janeiro de 2019.

Conselheira Lílian Martins foi eleita vice-presidente

 

Ao agradecer aos conselheiros pela eleição, Abelardo Vilanova lembrou que presidiu o Tribunal dez anos atrás (biênio 2009/10) e disse que a modernização da Corte trouxe mecanismos que aperfeiçoam o processo de fiscalização e criam condições de melhorar a eficiência da administração pública. Entre esses mecanismos estão o uso da tecnologia da informação, a auditoria concomitante e a integração das atividades dos órgãos fiscalizadores por meio de instrumentos como a Rede de Controle da Gestão Pública.

“Há 10 anos criamos a Rede de Controle, que cumpre um importante papel no combate aos crimes de gestão. Tem também a inspeção in loco e novas modelagens que ampliam e melhoram a eficiência da fiscalização do gasto público”, disse, adiantando que vai reforçar o apoio ao trabalho da Rede de Controle. Ele destacou a importância do trabalho do TCE-PI como órgão de fiscalização. “Tenho orgulho de ser do TCE, trato a coisa pública como se fosse minha e, portanto, iremos buscar a eficiência na aplicação do dinheiro público, sempre primando pela moralidade e pelo zelo aos princípios constitucionais”, afirmou.

Após a votação, o conselheiro Luciano Nunes e o procurador-geral em exercício, Pinheiro Júnior, se pronunciaram em plenário, destacando a eleição de Abelardo Vilanova. “O presidente eleito tem vivência e experiência de gestão e certamente saberá conduzir o Tribunal, fortalecendo sua atuação e dando-lhe a credibilidade necessária, especialmente num momento delicado como este, diante das transformações que as instituições e a gestão pública atravessam”, disse Luciano Nunes.